Skip to content

O Photoshop no Apple M1 é executado mais rápido do que no Intel

Usuários de novos Macs equipados com processadores ARM já podem usar a versão nativa do Adobe Photoshop. Como tal, a Adobe partilhou alguns detalhes sobre como foi o processo de transição para a nova arquitetura, bem como quais os benefícios que o novo chip da Apple trouxe para o seu software.

Rosetta e mudar para Apple M1

Mark Dahm, gerente de produto principal do Photoshop, em entrevista ao site mundo de computador forneceu algumas informações interessantes que revelam o que a introdução de novos computadores de Cupertino implicou para sua empresa. Deve-se notar aqui que os Macs ARM não são apenas mudanças sentidas pelos usuários, mas também pelos desenvolvedores de software. Por fim, muitos deles estavam preocupados com compatibilidade, desempenho e portabilidade de aplicativos para a arquitetura ARM.

Para muitos, o emulador Rosetta 2 acabou sendo uma salvaçãoque permitia rodar softwares criados para processadores Intel. O Adobe Photoshop não foi exceção aqui. Mark Dahm enfatiza que O modo Rosetta permitiu que o Photoshop fosse executado de forma confiável e rápida em dispositivos M1 desde o primeiro dia, sem ter que fazer alterações significativas no código. Preocupações anteriores sobre problemas de desempenho e compatibilidade foram, portanto, resolvidas em um nível bastante satisfatório.

macbook podsumowanie 1
(foto da Apple)

O principal desafio para os desenvolvedores, no entanto, foi a introdução da versão nativa do software, o que possibilitaria um uso visivelmente melhor do potencial dos processadores Apple M1. Portanto, a equipe de desenvolvimento do Adobe Photoshop teve que levar em consideração todas as dependências, incluindo a operação de funções individuais, incluindo aquelas que usam aprendizado de máquina.

A estreita cooperação com a Apple acabou sendo útil, bem como ferramentas preparadas destinadas a ajudar os desenvolvedores a transferir o software para a nova arquitetura. Por outro lado, o acesso conveniente às soluções utilizadas no chip M1 permitiu melhorar o funcionamento das funções selecionadas, trazendo um notável salto no desempenho.

Ver agora:  Está tudo pronto para o Natal? Não entre em pânico

Mark Dahm acrescentou que os programadores que já têm experiência no desenvolvimento de software para macOS não devem ter problemas para mudar para a arquitetura ARM.

Adobe Photoshop em M1 roda mais rápido

Um dos principais benefícios para os designers gráficos é uma melhoria perceptível no desempenho. Vale ressaltar que não se trata apenas da comparação da versão nativa com a lançada graças ao Rosetta 2.

A equipe da Adobe decidiu comparar o Photoshop em dois computadores – o primeiro é um MacBook M1, enquanto o segundo é um MacBook com um Intel com especificações semelhantes. Descobriu-se que a versão ARM do aplicativo funciona até 50% mais eficientemente, o que deve ser considerado um ótimo resultado.

Essas grandes melhorias de desempenho são apenas o começo. Continuaremos a trabalhar com a Apple para otimizar ainda mais o desempenho ao longo do tempo.Mark Dahm

Planos futuros da Adobe

Deve-se admitir que a Apple conseguiu encorajar os desenvolvedores de software a lançar software nativo para novos Macs com bastante eficiência. Certamente, poderia haver ferramentas para facilitar a mudança, bem como o anúncio de que o futuro próximo de todos os Macs pertence a sistemas ARM proprietários.

A Adobe, como já provou no caso do Adobe Photoshop e Lightroom, pretende adaptar sem problemas o seu próprio software aos atuais e futuros computadores da Apple. Mark Dahm informou que outros programas devem receber suporte nativo ainda este ano.